MANTA DE AFECTOS

PROJECTO SOCIAL

O presente projecto de intervenção social surge da constatação do elevado número de população idosa, bem como da actual situação socioeconómica que se reflecte particularmente neste grupo etário ao nível do isolamento social no perímetro urbano de Viseu.

APRESENTAÇÃO

Um sentimento de inquietude invadiu a Associação “Lexvis”. Face à existência de cada vez mais pessoas a isolar-se, furtando-se ao relacionamento social seja por carências afectivas ou materiais.

Sensibilizadas e despertadas as consciências do grupo, pretende-se pôr em prática, acções consertadas com o intuito de minimizar ao máximo a exclusão social, com o envolvimento de associados e de entidades que queiram participar no projecto.

Serão promovidas acções de aproximação e relacionamento social continuado entre a população mais vulnerável à exclusão e pobreza, desde logo os mais idosos, criando estratégias de acção que os façam interagir com os locais públicos, oferecendo vales para aquisição de produtos de primeira necessidade no comércio tradicional, culminando num espectáculo anual centrado neste segmento da população viseense.

MOTIVAÇÃO

 O envelhecimento, processo natural, universal e inevitável, caracteriza-se pelo acumular de incapacidades progressivas, no idoso, nas suas actividades funcionais e da vida diária, associada às diversas condições socioeconómicas.

Em Portugal, o envelhecimento abrange uma franja significativa da população e, o mesmo se diga da nossa região de Viseu, que despertou as consciências da associação “Lexvis”.

É uma problemática que envolve sobretudo as pessoas mais vulneráveis e que tem a ver também com o impacto negativo criado pelas medidas de austeridade que a todos toca.

Para além das sensibilidades internas, percebe-se que há uma transversalidade para outros grupos que se situam nesta área de actuação e que estão também interessados em promover a dignidade e a qualidade de vida das pessoas ao nível material e emocional.

Torna-se assim possível fazer intervir um leque alargado de interlocutores sensíveis à temática socializante e humanitária que querem desenvolver, atingindo desde logo toda a zona envolvente urbana de Viseu, almejando-se a incursão pelas zonas rurais em fase posterior.

Nasce assim um projecto contemporâneo e criativo a envolver um leque largo de pessoas de diversos quadrantes e com finalidades comuns de contribuir para a qualidade de vida de pessoas fragilizadas através de um relacionamento intergeracional.

MISSÃO

Promover a inclusão social e a ajuda humanitária; estimular o desenvolvimento individual e colectivo do idoso na sociedade, contribuindo para a alegria e estimulo à vida, promovendo o combate ao isolamento dos idosos mais vulneráveis do perímetro urbano de Viseu.

VALORES

Ética, Solidariedade, Determinação, Respeito, Transparência e Responsabilidade Social.

OBJECTIVOS

  1. Diagnosticar e sinalizar as reais necessidades dos idosos mais vulneráveis;
  2. Promover um envelhecimento saudável através do combate ao isolamento;

III. Minimizar as carências materiais e afectivas;

  1. Incentivar o contacto intergeracional e as relações sociais

GRUPOS DE TRABALHO

O serviço de apoio e acompanhamento aos idosos vai ser assegurado por equipas de voluntários, compostas por 2/3 pessoas, sujeitas a ações de formação e sensibilização, no sentido de serem capazes promover e dinamizar os objectivos do projeto.

PÚBLICO-ALVO

O Projeto “Manta de Afectos” destina-se a apoiar e acompanhar idosos mais vulneráveis do perímetro urbano de Viseu.

PLANO DE ACÇÃO

  • Contactar com entidades que eventualmente possuam já uma caracterização/sinalização desta população alvo;
  • Captar o envolvimento de pessoas e de entidades cujo apoio seja fundamental para a obtenção do sucesso no projecto.
  • Identificar e avaliar situações de maior carência material e/ou afectiva, preferencialmente através de contactos pessoais;
  • Publicitar e dinamizar uma campanha interna (Comarca de Viseu) e externa de angariação de bens e fundos, com vista a suprir as necessidades identificadas;
  • Culminar a campanha com um espectáculo solidário, com a intervenção do grupo musical “Band’habilus”, entre outros a convidar;
  • Promover contactos/encontros com a população sinalizada, a fim de divulgar e incentivar o seu envolvimento na iniciativa;
  • Promover o voluntariado;
  • Levar o maior número de idosos a assistir ao espectáculo e fomentar a sua participação activa no mesmo;
  • Distribuição, pela população previamente identificada, dos bens e fundos recolhidos, de acordo com os critérios mais justos e eficazes que se venham a encontrar;
  • Registar, monitorizar e avaliar as acções de desenvolvimento do projecto

METODOLOGIA

  • Visitas domiciliária regulares

VOLUNTARIADO

  • O voluntário é todo aquele indivíduo que, de forma livre, desinteressada e responsável se compromete, de acordo com as suas competências próprias e com o seu tempo disponível, a realizar acções de voluntariado no âmbito de programas e projectos.
  • Ser voluntário na “Manta de Afectos” é assumir um compromisso de trabalho, dedicação e sensibilização às causas sociais promovidas por este Projecto.

DIREITOS E DEVERES DOS VOLUNTÁRIOS

DEVERES

  • Respeitar a vida privada e a dignidade da pessoa;
  • Respeitar as convicções ideológicas, religiosas e culturais;
  • Actuar de forma gratuita e interessada no bem-estar do destinatário;
  • Contribuir para o desenvolvimento pessoal e integral do destinatário;
  • Garantir a regularidade do exercício do trabalho voluntário.

DIREITOS

  • Receber apoio no desempenho do seu trabalho (formação inicial, contínua e avaliação técnica);
  • Ter ambiente de trabalho favorável e em condições de higiene e segurança;
  • Ser ouvido nas decisões que dizem respeito ao seu trabalho;
  • Ver reconhecido o seu trabalho desenvolvido (acreditação, certificação do trabalho voluntário e valorização da experiência adquirida);
  • Acordar com a organização promotora um programa de voluntariado, contendo designadamente:
  • Actividades a desenvolver;
  • Periodicidade e horário;
  • Formação a receber;
  • Avaliação periódica do trabalho realizado e dos resultados obtidos.

AVALIAÇÃO

A avaliação é uma condição indispensável para que se possa legitimar o nosso trabalho, as opções e estratégias para o futuro. A avaliação constitui um mecanismo pelo qual pode ser reconhecido o desempenho do “Manta de Afectos” na comunidade.

Dentro do espírito deste projecto, a avaliação tem uma função decisiva, por ser a partir dela que se poderá proceder à reestruturação do projecto, com o objectivo de o adequar à realidade, tornando-o mais eficiente, fazendo-o evoluir.

A avaliação será anual, altura em que poderão ser reformuladas as estratégias de actuação para melhor alcançar os objectivos propostos.

 REGISTO

  • Memória descritiva das reuniões e relatórios;
  • Banco de dados e pesquisas que serão recolhidos ao longo do desenvolvimento do projecto;
  • Registo fotográfico/vídeo das ações, eventos, campanhas e espectáculos.

 

 AS NOSSAS EXPECTATIVAS

  • Formação pessoal assente numa reflexão consciente e crítica de todos os valores e conhecimentos adquiridos, que promova um desenvolvimento físico e psicológico equilibrado;
  • Promoção e sensibilização da comunidade no combate ao isolamento do idoso;
  • Valorização do contacto intergeracional e das relações sociais;
  • Incentivação à vivência cultural activa dos idosos, com a realização e dinamização de actividades que reflictam a diversidade cultural do mundo actual;
  • Melhoria da qualidade de vida dos idosos, com valorização do papel desempenhado pelo voluntariado;
  • Expansão do número de idosos a integrar este projecto.

 

RECURSOS

  • Humanos:
  • Órgãos sociais da Associação “Lexvis”
  • Bolsa de voluntários
  • Materiais:
  • Portfólio documental
  • Formulários

PARCEIROS

  • Conselho de Gestão da comarca de Viseu, seus magistrados e funcionários;
  • Junta de Freguesia de Viseu;
  • Ordem dos Advogados de Viseu;
  • Estagiários da Escola Superior de Educação;
  • Associação de Estudantes da Escola Alves Martins;
  • Grupo de Professores e Alunos da Escola Secundária Viriato
  • Fundação Joaquim dos Santos de Torredeita;
  • Associação Povoense da Póvoa de Sobrinhos;
  • BVL de Viseu.

  CONCLUSÃO

 O envelhecimento populacional no nosso país é uma realidade. Acções que procurem minimizar os constrangimentos do envelhecimento, particularmente, dos idosos mais fragilizados, devem ser priorizadas, contribuindo e apoiando iniciativas que visem a melhoria da qualidade de vida da população que envelhece.

O idoso tem capacidades regenerativas limitadas, mudanças físicas e emocionais que colocam em perigo a sua qualidade de vida. Situação que pode levar à síndrome da fragilidade, caracterizada por um conjunto de manifestações físicas e psicológicas no idoso, causando vulnerabilidade e efeitos adversos.

A “Manta de Afectos”, é um projecto social inovador na procura de soluções para as necessidades, problemas e desafios sociais, com acções de voluntariado continuada dirigidas por diversos actores sociais, em parcerias de diferentes características e faixas etárias, com estratégias de combate ao isolamento que visam a melhoria da qualidade de vida dos idosos.

 

“Saber envelhecer é a grande sabedoria da vida”

Henri Amiel